Saber a diferença entre persona e público-alvo pode representar o seu sucesso em uma estratégia de marketing digital.

 

Entenda como esses dois conceitos podem ser aplicados na sua estratégia de maneira certeira.

 

Muitas pessoas não sabem, mas o grande ERRO de uma estratégia de marketing é o DIRECIONAMENTO de público.

 

Para realizar campanhas com um bom retorno sobre o investimento, é preciso conhecer o público que tem chance de adquirir seu produto e, assim, preparar uma comunicação que interaja claramente com ele.

 

Ao longo do tempo, surgiram diferentes ferramentas para auxiliar no processo de conhecimento do público.

 

Duas formas de conhecer seu público são: “público-alvo” e “persona”, mas cada uma delas com suas características e aplicações.

Neste artigo, vamos explicar melhor cada uma dessas ferramentas, suas aplicações e porque elas são importantes para sua estratégia.

Público-alvo

Público-alvo é a definição demográfica, socioeconômica e comportamental de determinado grupo, em que a empresa define os participantes como futuros consumidores dos seus produtos.

 

É o grupo para onde as ações de marketing e vendas serão direcionadas.

 

Para identificar um público-alvo, consideram-se os seguintes aspectos:

  • idade;
  • sexo;
  • profissão;
  • formação;
  • localização;
  • classe social;
  • hábitos de consumo.

 

O público-alvo foi por muito tempo o primeiro passo de uma estratégia de marketing, e na maioria das vezes era definido um público-alvo para cada produto.

 

Hoje, com as mudanças de mercado, o comportamento do consumidor e a relação das marcas com o público através da era digital, passou a ser necessário entender mais a fundo o que leva as pessoas a consumir.

 

Dessa maneira, nasceram outros conceitos para entender melhor seu público, como o conceito de persona, que é conhecido como a personificação do público-alvo.

Exemplos de público-alvo

 

  • Mulheres, entre 35 e 45, residentes em São Paulo, com formação superior, classe B, renda entre 2.000 e 6.000, que gostam de tênis, mas não frequentam nenhum clube.

 

  • Homens, entre 40 e 50, residentes no Paraná, com ensino médio completo, classe C, renda mensal entre 1.500 e 3.000, que consomem notícias em meios tradicionais de mídia.

 

Quais as vantagens e quando utilizar público-alvo

Quando a empresa estiver na fase de criação de produto e estudo de mercado, pode ser uma excelente hora para utilizar o conceito de público-alvo, isso porque exige menos pesquisa e ao mesmo tempo traz uma noção de cliente ideal.

 

Outro bom momento para basear-se no seu público-alvo é na definição de preços e dos canais que você utilizará na sua estratégia.

Como encontrar o seu público-alvo

Para descobrir qual é o público-alvo ideal para o seu serviço ou produto, basta responder a algumas perguntas.

 

  • Com qual frequência o produto é consumido?
  • Qual é a idade dos seus consumidores?
  • Qual a renda e formação deles?
  • Qual é a idade ou a geração para a qual se destina o produto?
  • O produto é unissex? Qual o público que compra mais, homens ou mulheres?
  • Qual é a região, cidade ou estado das pessoas que compram seu produto?

 

Caso você já tenha esses clientes, pode ser mais interessante investir em uma pesquisa com eles mesmos. Afinal, é o seu público-alvo.

 

Persona

Persona é um personagem fictício de um cliente ideal para determinada empresa, com o objetivo de compreender melhor quem é o cliente e do que ele necessita, para assim criar as estratégias certas.

 

Portanto, o primeiro ponto que devemos considerar é que a persona não pode basear-se em “achismos”; e apesar de ser uma representação fictícia, precisa ser fundamentada em dados concretos dos consumidores.

 

Para criar uma persona você encontra, além dos aspectos utilizados no público-alvo, as situações abaixo relacionadas:

 

  • frustrações;
  • crenças;
  • estilo de vida;
  • uma breve história sobre a vida;
  • desafios;
  • hobbies;
  • quais mídias prefere;
  • quem a influencia;
  • que tipo de tecnologias usa;
  • dores relacionadas ao produto.

 

Ao contrário do público-alvo, a persona pode ser usada em todas as etapas de vendas e marketing.

 

Entender o comportamento dessas personas é muito importante e ajuda a determinar o tipo de mensagens que  serão passadas pela estratégia de conteúdos.

 

Exemplos de persona

  • Cristina, 35 anos, formada, trabalha como gerente de RH em uma empresa de tecnologia de grande porte em São Paulo, ganha entre 10.000 e 20.000 reais. Gosta de comprar cosméticos pela internet, tem um gasto mensal para isso e sempre acompanha as novidades em blogs. Sua dificuldade é o preço dos fretes. Gosta do Facebook e do Instagram. Mora em São Paulo e sai duas vezes por mês com as amigas para festas.

 

  • Márcio, 20 anos, estudante de Educação Física, trabalha como personal trainer em uma academia no Recife, ganha entre 2.000 e 5.000 reais. Gosta de futebol, mas não gasta muito dinheiro com o esporte. Aos finais de semana, Márcio gosta de sair com os amigos e a namorada. Sua rede social favorita é o Facebook.

 

Quais as vantagens e quando utilizar a persona

A persona oferece um direcionamento mais preciso para as estratégias, além de ser excelente para fornecer informações e insights poderosos, melhorando os resultados, através de:

 

  • palavras-chave;
  • formatos de conteúdo ideais;
  • em quais redes sociais investir em anúncios;
  • quais assuntos abordar;
  • quais os melhores momentos para ofertar um produto;
  • estilo e periodicidade do e-mail marketing.

 

Como descobrir sua persona

Como vimos, a sua persona não pode ser baseada em “achismo”, uma boa dica é realizar entrevistas e procurar os principais dados do seu setor.

 

Para identificá-la, você pode utilizar as perguntas abaixo.

  • Quem é o seu cliente em  potencial?
  • Qual é o seu nível de instrução?
  • Quais seus desafios e obstáculos?
  • Que tipo de assunto ele consome, relacionado ao seu setor?
  • Como podemos ajudá-lo?

Qual a diferença entre público-alvo e persona?

Como já vimos, ambos são importantes em diferentes etapas do marketing.

 

Mas enquanto o público-alvo passa informações gerais sobre o seu cliente ideal, a persona traz detalhes para auxiliar a equipe de marketing a criar empatia e visualizar a melhor maneira de conversar com seu cliente.

 

Então, vamos imaginar, por exemplo, que você precisa definir uma estratégia nas redes sociais para a sua marca.

 

Com a definição do seu público-alvo e da sua persona, você pode escolher em qual rede social vai investir, onde o seu público está e qual a linguagem que você deve usar.

 

É bem diferente escrever um texto para “mulheres com mais de 25 anos” e escrever para “Marcela”.

 

Afinal você tem muito mais informações sobre quem é Marcela, o que ela pensa, no que tem interesse e o que ela espera do seu produto.

 

Entendeu melhor o que é público-alvo e persona e quais são as suas diferenças? Notou como eles têm grande importância no marketing digital?

Compreender corretamente quem é a sua persona e o seu público-alvo é essencial para seu negócio gerar resultados positivos.

Se ainda restam dúvidas, confira o nosso vídeo onde falamos sobre cada um, clicando AQUI , e não se esqueça de inscrever-se no canal.