Porque investir na Cultura da Experimentação

Veja como a Booking se tornou uma das maiores plataformas de marketplace de viagens do mundo, em menos de duas décadas, utilizando uma prática pouco incentivada pelas empresas.

Quantas ideias você tem por dia? Destas ideias, quantas chegam a ser efetivamente experimentadas na prática? 

No cotidiano de grandes empresas, é muito comum que ideias não sejam experimentadas, seja por questões financeiras, ou pelos riscos associados à experimentação delas.

No entanto, apesar destes fatores serem relevantes, a maioria das ideias acabam não sendo praticadas por uma questão de cultura. 

Essa foi a conclusão de Stefan Thomke, apresentada na Harvard Business Review, de março/abril de 2020, após passar vários anos estudando porque as companhias não fazem testes.

Em geral, o medo de fracassar acaba sendo maior que a vontade de aprender. 

Isso porque, mesmo que um projeto não saia como o esperado, ter experimentado traz dados significativos, que serão importantes para elaborar o próximo. E assim, ter ainda mais chances de fazê-lo funcionar.

A Booking pensava assim…

e com isso se tornou uma das maiores plataformas de marketplace de viagens do mundo, em menos de duas décadas.

Um ponto marcante deste pensamento na empresa, aconteceu no final de 2017, quando o diretor de design propôs testar um layout mais direto para a home do site.

Antes:

Depois:

Na Booking, há um sistema que possibilita que os funcionários deem suas ideias e experimentem-as, independente da hierarquia.

Assim a empresa já testou mais de 25 mil ideias por ano.

E dinheiro para testar tanta ideia?

Aparentemente, arriscar pode sim parecer um grande perigo. Mas, de acordo com Stefan, ao analisar os dados a longo prazo, o método utilizado pela Booking.com é menos oneroso financeiramente.

Ainda mais quando a outra alternativa é colocar poucas ideias, ou mesmo nenhuma, em prática.

Pense que somente 10% dos experimentos da Booking geraram resultados positivos. Mesmo que pareça uma baixa taxa de sucesso ainda é um número relevante.

Ou seja, quanto menos as empresas experimentam suas ideias, menor é a sua chance de obter um melhor resultado. 

Por outro lado, quanto mais testes são feitos, maior é a chance de alcançar o resultado esperado e atingir a meta financeira almejada.

A Booking mostrou que uma empresa que abraça e encoraja as ideias de seus colaboradores, pode alcançar melhores resultados em menos tempo, comparado com outras empresas que não possuem a cultura de experimentar. 

Além disso, é muito importante, também, proporcionar as ferramentas adequadas, para que os funcionários possam colocar em prática suas ideias.

Tão importante quanto às experimentações, é a necessidade de aprender a lidar com erros e fracassos.

E estar pronto para errar e saber como se comportar nestes momentos.

Afinal, como agir diante destas situações é o que pode distinguir uma pequena empresa de uma empresa de sucesso.