imagem ilustrativa para marketing digital

 

Vamos começar com uma pergunta:

você domina o conjunto de informações e ações que integram uma estratégia de Marketing Digital?

Se a sua resposta for não, fique tranquilo! 

Este conteúdo foi produzido especialmente para isso: descomplicar o assunto. 

E o melhor: decidimos compartilhá-lo com você de forma 100% aberta. 

É conteúdo rico e você não precisa nos oferecer nada em troca, nem nome e nem e-mail.

Acreditamos que essa é uma forma de auxiliar os diversos empreendedores que tiveram seus negócios afetados pela pandemia e estão buscando virar o jogo com o auxílio da internet. 

Aqui, vamos apresentar de forma prática tudo aquilo que consideramos fundamental para o bom funcionamento de uma estratégia de Marketing Digital.

Aproveite esta oportunidade. Amplie o seu conhecimento sobre o assunto com a gente!

 

O que é Marketing Digital 

 

 

O Marketing Digital nasce das transformações ocorridas no modo de nos comunicarmos a partir do advento da internet.

Em poucas palavras, consiste no uso de mídias digitais para a promoção de marcas, produtos e serviços.

Sua importância foi se consolidando na medida em que o acesso da população às mídias digitais cresceu.

Hoje, estar nas mídias digitais tornou-se uma verdadeira questão de sobrevivência para as marcas. Afinal de contas, não é apenas o seu público que está nela, mas também os seus concorrentes.

Para o público, a internet virou uma base de consulta na hora de adquirir os mais variados produtos e serviços. Por meio dela, por exemplo, buscamos o telefone da pizzaria para fazer um pedido, consultamos as avaliações de um determinado produto e, claro, pesquisamos os valores de qualquer tipo de item, mesmo quando decidimos fazer a compra em uma loja física.

Para além dessa relação de compra e venda, as mídias digitais representam uma das melhores formas para as marcas estabelecerem uma comunicação de forma direta, personalizada e no momento certo para com o público.

Desse modo, é possível atrair novos clientes, gerar relacionamento e desenvolver uma identidade de marca.

Ao longo deste artigo, abordaremos as principais estratégias e apresentaremos noções de como fazer um planejamento de Marketing Digital. Confira!

As principais estratégias

 

SEO

 

SEO é a sigla para Search Engine Optimization, que significa Otimização das Ferramentas de Busca.

Trata-se de uma estratégia que envolve um conjunto de técnicas, estudos ou métodos utilizados com a finalidade de melhorar o posicionamento orgânico das páginas de um site ou blog junto aos mecanismos de busca, sobretudo o maior deles – o Google.

Por exemplo, se a sua empresa vende cercas elétricas e afins, o desafio dos seus estrategistas de Marketing Digital deve ser o seguinte: transformar a sua marca na resposta que o usuário precisa em relação ao assunto. É fazer você chegar em quem tem interesse no seu produto. Ou indo mais além: é tornar você a solução do problema desse usuário.

Nessa situação, aparecer nas primeiras posições dos mecanismos de pesquisa é um dos maiores objetivos de qualquer estrategista digital. Afinal, um bom ranqueamento é sinônimo de obtenção de tráfego e autoridade para qualquer site ou blog.

Não à toa, a concorrência pelas primeiras posições junto aos mecanismos de busca está cada vez maior. O resultado disso é a necessidade de um esforço cada vez maior por parte dos profissionais de Marketing Digital para a obtenção de resultados.

Para isso, existe uma série de otimizações que podem ser aplicadas junto às páginas e aos conteúdos da sua marca. Este é o caminho para melhorar a experiência do usuário e transformar você na resposta que ele procura, conforme a visão dos mecanismos de busca.

A melhora da sua presença junto aos mecanismos de busca é o que você precisa para gerar novas oportunidades de negócio para a sua empresa.

Um dos caminhos para obter destaque por meio dessa estratégia é a entrega de conteúdo ao usuário, mas um conteúdo que seja relevante e corresponda às suas expectativas.

Descubra o Marketing de Conteúdo e como ele pode ser explorado pela sua empresa.

 

Marketing de Conteúdo

 

O Marketing de Conteúdo é uma estratégia para produzir um conteúdo direcionado ao seu público-alvo, para guiá-lo em todo o processo de compra e atraí-lo até você.

A ideia de Marketing de Conteúdo baseia-se em informar às pessoas para que no futuro, além de respeitarem a sua marca, a tenham como uma referência de mercado.

Para você situar-se, veja os principais canais utilizados para isso.

 

Blogs

 

Um blog pode ser um site ou parte de um site voltado para a publicação de conteúdos, como artigos, fotos e vídeos. São os chamados posts. 

Com bons conteúdos e um bom trabalho de SEO, esse tipo de canal pode ser uma das melhores maneiras para atrair tráfego para a sua página e construir um relacionamento com seu público. 

Mas para que seu visitante possa tornar-se um potencial cliente, lembre-se: é preciso que o seu conteúdo seja relevante e conquiste a atenção dele.

 

Conteúdos ricos

 

O conteúdo rico é um material que agrega valor aos visitantes. A ideia é que você ofereça um material e siga educando seus potenciais clientes e preparando-os ao longo do tempo, para no momento certo fazer a abordagem e realizar a venda. 

Uma forma legal de abordá-los é através de landing pages, que são páginas voltadas para a conversão.

Os principais formatos de conteúdos ricos são:

  • E-books
  • Infográficos
  • Webinars

 

Vídeos

 

O vídeo é outro formato que pode ser aplicado na sua estratégia de Marketing de Conteúdo.

Esse formato popularizou-se muito nos últimos tempos, em virtude da sua facilidade para consumo de informação por parte do usuário.

Ter um vídeo em uma página aumenta em 85% a intenção de compra, pois ele acrescentará confiança ao produto.

 

Podcasts 

 

Podcasts são conteúdos produzidos em áudio e disponibilizados na internet pelos próprios usuários.

Eles são como blogs, onde as pessoas compartilham suas visões/opiniões sobre os mais variados assuntos, como política ou o capítulo da novela.

Trata-se de um conteúdo que se popularizou bastante nos últimos tempos. Entre as suas vantagens estão o fato de poder ser ouvido a qualquer momento e o maior direcionamento para assuntos específicos, de acordo com as características de cada tipo de público.

 

Redes sociais

 

As redes sociais são canais multifunções, pois podem funcionar tanto para atração quanto para relacionamento e, em alguns casos, até mesmo para a venda. 

A maioria das redes sociais são multimídias e permitem que a empresa produza textos,  fotografias, vídeos, montagens, infográficos, transmissões ao vivo, concursos, gifs e outros.

No Brasil, o relatório Digital in 2019, feito pela We Are Social em parceria com a Hootsuite, apontou que 66% da população é usuária das redes sociais.

As mais usadas são:

  1. YouTube
  2. Facebook
  3. WhatsApp
  4. Instagram 
  5. Messenger 
  6. Twitter 
  7. Linkedin

 

E-mail marketing

 

O e-mail marketing consiste na utilização do e-mail em campanhas de Marketing Digital como forma de distribuir conteúdo e aprofundar o relacionamento com a sua base de contatos, inclusive para estimular vendas.

O e-mail marketing é um canal ágil e com um custo baixo, podendo ser utilizado por vários tipos de negócios, independente do tamanho da empresa.

Graças aos avanços em automação de marketing e segmentação dos contatos, esse canal tornou-se uma das melhores maneiras de estabelecer uma comunicação mais assertiva com o seu público, entregando as mensagens certas, para as pessoas certas, na hora certa.

 

Mídia Paga

 

Você já foi apresentado às estratégias de SEO e Marketing de Conteúdo. Agora é a hora de ir além.

Antes, vale uma explicação sobre as duas estratégias até aqui abordadas: elas por si sós resultam na obtenção de tráfego orgânico, ou seja, aquele em que o conjunto de visitas da sua página ocorre de forma espontânea, por meio do trabalho de otimização para mecanismos de busca e de entrega de conteúdo relevante ao público.

Apesar de importantes, essas estratégias por si sós podem gerar resultados bastante limitados em muitos casos. Afinal de contas, não é fácil obter destaque num universo de dezenas, centenas ou até milhares de marcas presentes no âmbito digital, o que varia conforme a sua área de atuação e a abrangência do seu negócio.

A saída está em combinar as estratégias de SEO e Marketing de Conteúdo com a estratégia de Mídia Paga, que você fica conhecendo agora.

Como o próprio nome sugere, Mídia Paga consiste em uma estratégia para a qual se paga pelo impulsionamento de materiais diversos.

Essa estratégia pode ser visualizada por meio de anúncios junto aos mecanismos de busca, como o Google, junto às redes sociais e também junto aos portais.

O objetivo do investimento em Mídia Paga é aumentar o alcance do seu negócio, fazendo com que você atinja seus objetivos e conquiste seus resultados em um tempo bem menor.

Esses resultados vão depender do valor investido e da expertise para o desenvolvimento dos anúncios a serem veiculados nas mais diferentes plataformas.

Atualmente, existem profissionais que atuam exclusivamente nesta função, pensando e executando campanhas de Mídia Paga para as marcas.

Uma das vantagens dessa estratégia é que, diferente de outras formas de anúncio, o investimento em Mídia Paga possibilita uma análise mais acurada dos resultados obtidos.

Você consegue analisar uma série de métricas, como número de visualizações e alcance, possibilitando melhorias e a obtenção de resultados mais assertivos.

 

Inbound Marketing 

 

Ao falar em resultados mais assertivos, uma estratégia que não deve ficar de fora do seu trabalho de Marketing Digital é o chamado Inbound Marketing, ou Marketing de Atração. 

Mais do que uma estratégia, ele consiste num conjunto de estratégias que, por meio da utilização de múltiplos canais, conecta pessoas e soluções através da internet, criando e fortalecendo relações entre marcas e consumidores.

Os seus pilares são o SEO, o Marketing de Conteúdo e as Estratégias em Redes Sociais, que são usados conjuntamente com o objetivo de atrair, converter e encantar os clientes.

A ideia aqui é não interromper os potenciais clientes, mas sim fazer com que eles venham até a sua empresa, atraídos por sua mensagem.

A partir disso, o trabalho tem sequência com a entrega de conteúdos relevantes para alimentar esses potenciais clientes dentro de uma lógica de processo de compra chamada funil de vendas

São quatro as etapas que nos permitem entender melhor o processo de operação do Inbound Marketing. Confira.

  1. Atrair: a primeira etapa consiste na busca por atrair um tráfego qualificado para seus canais digitais, o que ocorre por meio da já citada entrega de conteúdo relevante.
  2. Converter: o objetivo da atração de tráfego qualificado é converter o maior número possível de visitantes nos chamados leads (potenciais clientes), transformando-os em oportunidades reais de venda.
  3. Vender: a jornada tem sequência com a nutrição dos leads por meio da entrega de mais conteúdo relevante. Após, cabe avaliar quem já encontra-se no estágio certo e, então, buscar fechar a venda.
  4. Encantar: a relação com o cliente não termina após a compra. Nessa etapa, o objetivo é encantar o cliente de modo que ele se torne um promotor da marca e traga mais clientes para o seu negócio.

O Inbound Marketing, como você pôde ver, trata-se de uma verdadeira estratégia de mercado.

Por meio dele, é possível potencializar resultados no ambiente criado pela internet.

Então, é imprescindível não esquecer de considerá-lo no seu planejamento de Marketing Digital.

Aliás, agora que você já conhece as principais estratégias de Marketing Digital utilizadas por nós da Paes Digital e pelo mercado em geral, é chegado o momento de pensarmos na execução do seu planejamento de Marketing Digital.

Mas por onde começar?

 

Como fazer um planejamento

 

 

O primeiro passo para você montar um planejamento de Marketing Digital consiste em lançar um olhar mais atento sobre a sua realidade atual e também sobre o que você espera daqui para frente.

Isso passa também por analisar seu público e estudar sua persona. Caso você ainda não saiba o que é persona, é chegada a hora de aprender.

A definição da persona é de fundamental importância para o seu planejamento de Marketing Digital. Então, vamos descobrir o seu significado.

 

Persona

 

Persona é um personagem fictício de um cliente ideal para determinada empresa, com o objetivo de compreender melhor quem é o cliente e do que ele necessita, para assim criar as estratégias certas.

Portanto, o primeiro ponto que devemos considerar é que a persona não pode basear-se em “achismos”; e apesar de ser uma representação fictícia, precisa ser fundamentada em dados concretos dos consumidores.

Para criar uma persona, você considera, além dos dados demográficos como idade, sexo e local, as questões relacionadas ao seu comportamento, como por exemplo:

  • frustrações;
  • crenças;
  • estilo de vida;
  • breve histórico de vida;
  • desafios;
  • hobbies;
  • quais mídias prefere;
  • quem a influencia;
  • que tipo de tecnologias usa;
  • dores relacionadas ao produto.

Entender o comportamento dessa persona é muito importante e ajuda a determinar o tipo de mensagem que será transmitida nos conteúdos.

Mas não é só isso: você também precisa ter muita clareza sobre quais são seus objetivos dentro de um planejamento de Marketing Digital. Vejamos.

 

Objetivos 

 

Coloque os seus objetivos no papel. Para isso, pergunte-se: onde você deseja chegar com a sua estratégia de Marketing Digital?

Responder a essa pergunta é fundamental para que, depois, você consiga analisar seus resultados e dizer se o seu planejamento deu certo ou não.

A delimitação dos objetivos vai depender da trajetória da sua empresa no âmbito do Marketing Digital.

Por exemplo, tratando-se de uma empresa que recém tenha criado um site e ainda não apresente um volume de tráfego significativo na página, o objetivo pode ser justamente este: aumentar o seu número de visitas. Para isso, você pode estabelecer tanto uma meta em números absolutos quanto em percentual.

E, para alcançá-la, pode pensar em objetivos específicos para conseguir esse aumento de tráfego, como o estabelecimento de um cronograma de publicações em blog somado com o uso da estratégia de Mídia Paga.

Os seus objetivos precisam ser claros e, como já deve ter percebido, é melhor começar pelos gerais e só então partir para os mais específicos. 

Nesse processo de criar objetivos, é importante não esquecer de delimitar um espaço de tempo para atingi-los, o que vai impactar diretamente na sua estratégia e nos recursos necessários para chegar lá.

 

Cronograma

 

Liste todas as tarefas que você precisa fazer e, assim, estabeleça um cronograma de ações para tirar do papel os objetivos determinados no seu planejamento.

Acompanhar periodicamente o seu cronograma é de fundamental importância para não haver atrasos e maiores frustrações em relação ao desempenho da sua estratégia de Marketing Digital.

Uma dica: priorize ações que possam ser monitoradas. Isso é importante para você avaliar o desempenho do seu planejamento, saber o que está dando certo e aquilo que precisa ser melhorado.

 

Análise de métricas

 

Avalie os números, identifique acertos que podem ser replicados no futuro e identifique pontos de melhoria em cada uma das suas tarefas mais importantes.

Para isso, separamos algumas das métricas que podem ser utilizadas na tarefa de mensurar a performance das suas ações de marketing.

São elas:

Custo de Aquisição de Clientes (CAC): calcula o investimento médio no período de um mês para a aquisição de um novo cliente para a sua empresa.

Custo por Lead (CPL) ou Custo por Lead Qualificado: é a divisão da quantidade investida com o trabalho de Marketing Digital (R$) pelo número de leads gerados. 

Custo por Clique (CPC): forma de cobrança de anúncios pagos em que o pagamento é realizado com base no número de cliques realizados pelos usuários.

Custo por Aquisição (CPA): calcula o valor do investimento por produto/serviço adquirido.

Retorno Sobre Investimento (ROI): avalia o chamado custo-benefício em relação aos investimentos em Marketing Digital, a partir da subtração do gasto com o investimento do ganho obtido.

Retorno do Investimento em Publicidade (ROAS): é similar ao cálculo de ROI. A diferença está no fato de que o ROI é usado para avaliar o retorno sobre o investimento geral do marketing, enquanto o ROAS é aplicado em campanhas específicas, como grupo de anúncios.

Lifetime Value (LTV): serve para calcular quanto é possível ganhar por cada cliente em um determinado período de tempo.

Estas são algumas das métricas utilizadas no Marketing Digital. Porém, existem muitas outras e é normal haver dificuldade no domínio de todas elas, bem como dos demais processos que envolvem o desenvolvimento de uma estratégia de Marketing Digital.

Por isso, o caminho buscado pelas empresas costuma ser o da criação de um setor de Marketing Digital ou a contratação do serviço externo de uma agência.

Contar com profissionais qualificados é muito importante para a solidez da presença digital da sua marca junto à internet.

 

***

 

E então, ajudamos a descomplicar a sua visão sobre o Marketing Digital?

Esperamos que sim e nos colocamos à disposição para lhe ajudar a chegar ainda mais longe no fascinante mundo digital.

Somos uma agência completa para criar e gerir ações digitais de sucesso.

Queremos, juntos, fazer o seu negócio crescer e prosperar.

Clique neste link para entrar em contato com a nossa empresa.

E venha ser digital com a gente!