Conhecido como uma excelente plataforma para exposição de currículos e para relacionar-se com pessoas do seu ou de algum ramo de interesse, o Linkedin é excelente para construir uma lista de contatos e networking mais rico.

 

Atualmente ele ocupa o terceiro lugar no Brasil entre as principais redes de interações sociais, uma das únicas com um viés mais profissional por tratar de relações

 

  • empresa > empresa;
  • empresa > consumidores;
  • gestores;
  • pessoas influentes.

 

A rede social foi lançada por Reid Hoffman, em 2003, e em 2016 foi comprada pela Microsoft, atingindo seus 500 milhões de usuários ativos em 2017.

 

Assim como em outras redes sociais, o Linkedin possibilita interações. Mas o que realmente o diferencia é que suas interações podem influenciar na sua carreira, tanto de maneira positiva como negativa.

 

Conforme a tecnologia ganha cada vez mais espaço nas relações sociais e até nos processos de contratação, é normal que o LinkedIn cresça.

 

Mas você sabe como ele funciona? Se ainda não, continue lendo este post, pois falaremos sobre como ele funciona e a sua relação B2B.

 

Para o que serve o Linkedin e como funciona?

Como vimos, o Linkedin é uma rede social mais profissional que permite a conexão entre usuários com interesses em comum, divulgação das novidades do mercado e de suas qualidades profissionais de encontro a boas oportunidades.

Seus principais diferenciais são:

 

  • ampliação do seu networking;
  • compartilhamento de conteúdos com profissionais;
  • oportunidades de empregos;
  • melhora na imagem de uma marca.

 

O principal objetivo do Linkedin era promover o networking profissional de seus usuários.

 

Mas, com o tempo, a plataforma foi adquirindo novas funcionalidades. E atualmente está disponível em 24 idiomas.

 

Portanto, se você é um estudante ou profissional que esteja buscando emprego ou estágio, a plataforma pode ser muito interessante.

 

Ou se você tem uma empresa e deseja investir em Marketing Digital, o Linkedin também encaixa-se perfeitamente, divulgando conteúdos e fazendo anúncios.

 

Isso nos leva a duas questões.

 

  1. Por que você precisa ter um perfil pessoal otimizado?
  2. Como usar o perfil da sua empresa para ter sucesso nos negócios?

 

Mas fique tranquilo, iremos falar delas a seguir.

 

Perfil pessoal: como construí-lo de maneira otimizada

Muitas pessoas não se importam, mas construir um perfil otimizado no Linkedin facilita que encontrem você quando buscarem alguém do seu mercado.

 

Além, é claro, de passar confiança a quem visita o seu perfil.

 

Para lhe ajudar na construção do seu perfil otimizado, separamos algumas dicas. Confira.

 

Informações básicas

É comum nos depararmos com informações incompletas nos perfis, e isso não causa uma boa impressão.

 

Utilize fotos em ocasiões mais formais, preencha seu cargo com um título que é procurado pelas pessoas, invista no seu resumo e seja verdadeiro.

 

Em resumo, você precisa preencher com atenção, para não haver margem de erro, os seguintes tópicos:

 

  • nome;
  • foto;
  • cargo atual;
  • resumo.

 

Experiência

É muito importante que você preencha o espaço disponível à sua experiência, afinal é ela que irá fortalecer o seu histórico.

Coloque informações sobre o seu emprego atual, seus empregos anteriores e descreva quais as atividades você realizava.

 

Certificações e formações

Esse é o espaço onde você vai colocar o seu histórico escolar,  cursos e certificados; isso contará pontos para o fechamento de negócios.

 

Conexões

É muito importante ter um número significativo de conexões, pois é possível enviar InMails (mensagens enviadas diretamente a outro usuário do LinkedIn ao qual você não esteja conectado) somente para quem é seu contato.

 

Para dar credibilidade ao seu perfil, adicione e aceite todos os seus contatos profissionais e procure novas pessoas para somar na sua rede.

 

Mas lembre-se que qualidade ainda é melhor do que quantidade.

 

Por isso, procure por pessoas na sua rede que sejam capazes de apresentar ou recomendar o seu perfil.

 

Além desses quatro itens que são essenciais, você deve adicionar:

 

  • competências;
  • recomendações;
  • e-mails diferentes;
  • url própria.

 

Agora que você já viu como construir um perfil pessoal otimizado no Linkedin, vamos descobrir como usar o perfil da sua empresa para ter sucesso nos negócios.

 

Como usar o perfil da sua empresa para ter sucesso nos negócios?

Não são somente os profissionais que se beneficiam dessa plataforma, também as empresas.

 

Por meio do Linkedin a empresa obtém uma valorização da sua imagem, fortalecendo a estratégia de marketing digital em busca de melhorar sua reputação diante do público com conteúdo relevante e com ações certas.

 

Além do mais, criando um perfil empresarial, o gestor ou responsável acaba por criar uma rede de pessoas e funcionários ligados e interessados no seu negócio.

 

É o que chamamos de Company Pages.

 

Company Pages

As Company Pages são extremamente relevantes, pois possibilitam a construção de uma audiência para a empresa, deixando-a sempre disponível.

 

Também é importante ressaltar que é proibido utilizar um perfil pessoal para a imagem de uma empresa; é necessário criar uma página para isso.

 

Um ponto positivo de investir no Linkedin para alcançar sucesso na sua empresa é a audiência qualificada que você conquista.

 

Além de que a concorrência nesse rede é menor que a do Facebook, por exemplo.

 

A sua página no Linkedin vai possibilitar o relacionamento com outras empresas e até mesmo com futuros parceiros.

 

Isso é o que conhecemos como Business, to Business que significa de “negócio para negócio” representado pela sigla B2B (que é a sua sigla em inglês).

 

Business to Business

 

Empresas tendem a ser menos mutáveis que pessoas; depois de se conquistar uma imagem, é difícil mudá-la e fazer o público aceitar as mudanças.

 

A imagem passa por transformações sim, mas transformações significativas e que retratam um pouco seja da história ou da imagem que ela quer passar com o decorrer do tempo.

 

É por isso que nesse meio empresarial ainda se tem maior resistência a mudanças bruscas.

 

O mesmo acontece com vendas entre empresas que não mudam com frequência de fornecedores sem haver necessidade.

 

É como o velho ditado que diz:

Não se mexe em time que está ganhando

 

Justamente por isso é que o B2B demanda maiores esforços e tempo para efetuar vendas e convencer gestores a mudar toda a mecânica já estabelecida.

 

Temos também um contraponto, o que conhecemos como B2C.

 

B2C significa Business to Consumer, que seria a “venda direta para o consumidor final” (pessoa física).

 

Esse tipo de venda requer esforços também, mas demanda menos tempo para a venda.

 

Claro que o consumidor final também avalia, procura por melhores soluções, preços e  qualidade, só que isso se dá em menos tempo.

 

Já que muitas vezes o tomador de decisões é uma única pessoa ou quando muito duas, que podem mudar com maior frequência de opinião, desejo de consumo e tantas outras coisas.

 

Diferentemente de empresas que passam por mais de um gestor, e em alguns casos levam em conta finanças, imagem, posicionamentos e ene outros fatores nesse processo.

 

Com tudo isso, todo o relacionamento criado pode ajudar a tornar decisões mais rápidas e favoráveis; sua empresa pode ser muito bem-vinda.

 

Como construir uma boa relação B2B e Linkedin

Falaremos de relações B2B e Linkedin, essa plataforma que vem ganhando espaço nesse mercado.

 

Como mencionado, o Linkedin ajuda na construção de uma boa imagem e reputação da empresa.

 

Mas para tanto é necessário cuidar do conteúdo publicado e da sua qualidade.

 

Focar em conteúdos educativos que ajudam o público em sua formação é um ótimo caminho a ser seguido.

 

Outra forma de conseguir bons resultados é ampliando a rede de contatos da empresa.

 

E quando falamos isso, não é somente estar conectado aos seus consumidores, mas também a pessoas que podem agregar no seu negócio:

 

  • colaboradores;
  • empresas com interesse em fazer parcerias;
  • fornecedores;
  • especialistas no setor;
  • influenciadores.

 

Customizar a página é um fator importante para se ter resultados.

 

Coloque seu logo e descrição da empresa, assim como a gente faz nas redes sociais para que nossos amigos e conhecidos saibam quem somos.

 

Afinal é de suma importância para gerar identificação do público.

 

Para manter a relevância da página é essencial que o conteúdo seja sempre atualizado; não precisa ser diariamente, como nas outras redes.

 

Mas também não adianta nada criar a página e esquecê-la, não é mesmo?

 

Portanto defina a periodicidade de publicações e a pessoa responsável por isso.

 

Mas lembre-se que manter o mínimo de interação é muito bom; interagir com seus seguidores, suas comunidades e grupos faz parte da construção do seu Networking e do bom relacionamento.

 

Manter o foco do negócio é muito importante, para não ficar discutindo sobre assuntos pouco relevantes para o público.

 

Porém essa imagem mais séria da plataforma esconde uma fator que pode ajudar muito o negócio, que é o uso de imagens.

 

Sim, podem ser usadas imagens também no Linkedin.

 

A seriedade não significa a proibição de conteúdos mais atrativos, bem produzidos e com uma pegada mais leve em algumas situações; claro, sempre levando em conta a intenção que se tem com determinada ação.

 

Conclusão

Sabendo planejar os conteúdos que serão publicados, ajudando o público, dividindo informações sobre eventos e novidades da sua área, você se destacará.

 

Mais do que isso, você estará pensando no crescimento e nas necessidades do público que utiliza a plataforma para se aperfeiçoar.

 

E as chances de ter bons resultados com a página são já grandes e tendem a sempre melhorar conforme você se atualiza e busca ser cada vez mais interessante.

 

Então, já está buscando referências para criar a sua conta?

 

Temos certeza que com essas dicas ficará ainda mais fácil destacar-se.

Acesse a plataforma, clicando AQUI, e comece já!