O email morreu.

 

Essa frase tornou-se comum nos últimos anos, mas é bem pelo contrário.

 

Atualmente, o email marketing é uma das melhores ferramentas de marketing digital e inbound marketing.

 

Além disso, uma pesquisa realizada pela Pew Research relatou que 92% dos adultos online utilizam email.

 

Portanto, por que devemos ignorá-lo?

 

O email marketing é a melhor maneira de segmentar e não errar ao passar sua mensagem para seu público.

 

Além disso, o email marketing é considerado o canal que possui o melhor ROI no mundo do marketing.

 

Este texto servirá tanto para você que está começando e deseja entender o processo de email marketing, quanto para alguém que está buscando otimizar suas estratégias, pois nele, veremos:

 

 

Está pronto? Temos certeza que, depois de ler este conteúdo, você já terá uma excelente noção sobre email marketing e quem sabe já possa aplicá-lo nas suas estratégias.

Então vamos lá!

O que é email marketing?

O conceito de email marketing é extremamente simples de entender, pois o que é email você já sabe.

E o email marketing nada mais é do que a comunicação da empresa com seus potenciais clientes através desse canal (email).

Antigamente o envio de emails era visto como um canal de comunicação em massa, fazendo com que nem sempre a mensagem fosse relevante para quem a estivesse recebendo.

Além disso, ele era visto como uma forma invasiva de abordar o seu potencial cliente.

Claro que o email evoluiu e hoje é visto como uma ferramenta poderosa para estabelecer comunicação direta com os consumidores.

 

Depois de entender o que é exatamente email marketing, vamos conhecer os seus formatos, assim você pode escolher o que mais encaixa-se na sua estratégia.

Formatos de email marketing

Para construir uma estratégia de sucesso e passar a usar email marketing no dia a dia da sua empresa, é importante que você conheça os formatos que a ferramenta oferece.

Por isso, separamos os quatro principais para lhe ajudar.

 

Newsletter

Você com certeza já ouviu falar das newsletters, afinal muitas empresas enviam para seus contatos atualizações sobre artigos de blog, notícias da empresa e até mesmo do mercado.

Se você deseja investir em uma newsletter e quer que ela seja lida, é preciso disponibilizar um tempo para criá-la com uma identidade própria.

Além, é claro, de trazer conteúdos relevantes para o seu público.

 

Convite para eventos 

Os emails são ótimas opções para promover eventos que a empresa esteja organizando.

É importante que nesse momento você passe uma mensagem clara, sem esquecer de acrescentar todas as informações sobre o evento.

Outra dica interessante é acrescentar o link para a inscrição ou compra do ingresso, em destaque, no email.

Para entender melhor um email convidando para um evento. Confira o email que fizemos na Paes, para o nosso evento Café com Inbound.

 

Atualizações de blog

Esse formato de email é muito bom para interagir com seus leitores, pois é nesse formato que você envia as atualizações dos seus posts de blogs.

Além disso, é uma forma de manter sua lista ativa e em contato com os novos conteúdos.

 

Nutrição de leads

A nutrição consiste em uma série de emails com conteúdo relevante e segmentado, com a intenção de conduzir seu lead pelo funil de vendas.

Identifique grupos que se interessam por determinados assuntos e desenvolva pautas e conteúdos relevantes em torno disso.

Essa atitude fará com que seus leads continuem em contato com a sua empresa.

 

Agora você já sabe o que é email marketing e quais os formatos que pode utilizar. Vamos entender por que você deve investir em email marketing.

Por que preciso investir em email marketing

Como pudemos perceber, o email marketing é uma excelente maneira de coletar endereços de emails e aumentar a visibilidade e relevância da sua marca perante aos consumidores.

Por isso, separamos três motivos para você investir nessa ferramenta.

 

Alcance previsível

Se você selecionar 100 contatos da sua lista de emails, pode ter certeza de que todos os 100 receberão o seu e-mail/conteúdo.

A menos que aconteça algum problema no servidor. Mas se estiver tudo certo, todos os seus contatos o receberão.

O mesmo não acontece nas redes sociais: se você fizer um post nem todos os seus clientes o visualizarão.

Isso porque o Facebook, por exemplo, determina as mensagens mais relevantes para seu usuário, e seu post pode não ser visto.

 

Formato flexível  

Um email pode ser bem dinâmico, prático e ter o formato que você quiser ou precisar para encantar o seu cliente. Nele, pode conter:

 

  • imagens;
  • elementos gráficos;
  • texto longo;
  • textos curtos;
  • links para páginas.

 

Claro que existem práticas que podem ser seguidas, tanto para a escrita como para o layout de um email.

 

Bom retorno financeiro

Para começar uma estratégia com email marketing, você precisa de apenas um domínio, uma ferramenta de email marketing e uma pessoa para executá-la.

Mesmo que seja essencial escolher uma boa ferramenta de email marketing, o seu investimento não será muito alto.

Portanto, você não precisa investir muito e tem a chance de gerar bons lucros.

 

Depois de conferir três bons motivos para investir em email marketing, está na hora de entender o que realmente pode fazer pela sua marca.

O que o email marketing pode fazer pela sua marca

Mesmo que o email marketing tenha uma abordagem mais comercial e promocional, ele pode fazer muito mais pela sua empresa.

Assim que uma pessoa deixa seu email para a sua marca, ela está dizendo que está aberta para uma conversa.

Com isso, podemos entender que o email marketing é uma maneira de comunicar-se de forma mais pessoal com seu público, o que pode ser muito benéfico para o seu crescimento.

Separamos abaixo cinco razões pelas quais o email marketing é a escolha certa para a sua estratégia. Confira.

 

Nutrição de leads: a nutrição de leads transformar seus assinantes em leads, e seus leads em clientes. Para isso, é necessário educar seus contatos e relacionar-se com eles.

 

Promoção dos seus conteúdos: promover seus conteúdos é fundamental para ter sucesso em sua estratégia, e o email é um excelente canal para essa atitude.

 

Venda: é possível incentivar seus contatos a realizar compras com apenas um clique através do email.

 

Relação com clientes: depois que o cliente comprar, você não pode afastá-lo e deve manter um relacionamento com ele, afinal compradores satisfeitos trazem diversos benefícios para seu negócio, e você pode fazer isso através do email.

 

Engajamento de leads: ao fornecer seu email, uma pessoa espera que você mantenha contato com ela. Por isso, contar com o email marketing pode ser uma ótima opção.

Por que é um grande erro comprar listas de emails

Apesar de ser uma prática menos trabalhosa de contar com o email marketing na sua estratégia, ela não é recomendada.

Mesmo que muitas pessoas ainda realizam, é preciso ter cuidado e evitar a compra da sua base de leads.

Ao comprar uma lista de emails, você corre o risco de:

 

  • as listas possuírem uma péssima qualidade;
  • as pessoas não se interessarem e muito menos interagirem com sua marca;
  • o serviço de email marketing não autorizar o envio.

 

Por isso, não corra esses riscos, não compre a sua base de leads.

Descarte as compras de listas e crie a sua própria base. Mesmo que seja mais trabalhoso, valerá a pena investir, pois com ela você terá benefícios como:

 

  • independência e economia;
  • lista qualificada;
  • barreira competitiva.

 

Viu, como trabalhar duro construindo sua própria lista pode ser vantajoso?

Depois de seguir todas essas recomendações e dicas, você precisa entender quais as métricas que merecem a sua atenção. Boa leitura!

Quais métricas precisam da sua atenção

Acompanhar e entender os resultados e dados que seus relatórios de emails mostram é fundamental para o andamento da sua estratégia.

Além de influenciar nas suas futuras ações, os dados também permitem realizar testes, por isso também é importante conhecer as métricas médias do mercado.

Separamos abaixo as principais métricas positivas para uma campanha de email.

 

Emails

Essas métricas são a quantidade de destinatários que estão recebendo seus emails.

Uma boa taxa de emails entregues é considerada quando a porcentagem é igual ou superior a 98%.

Alguns dos motivos pelos quais um email não seja entregue são, normalmente alguma falha na autenticação ou problemas com o email do destinatário.

 

Taxa de aberturas

A taxa de abertura é a porcentagem de contatos que abriram o email.

Para calcular essa métrica, é preciso dividir a quantidade de emails abertos pelo total de emails entregues, multiplicando o resultado por 100, obtendo a porcentagem.

Muitas ferramentas de emails já entregam essa porcentagem pronta, sem necessidade de fazer cálculos.

A taxa de abertura considerada boa é de no mínimo 15%, mas é preciso ter cuidado, pois a média pode variar de acordo com o segmento.

 

Taxa de cliques

A taxa de cliques é a porcentagem de quantos destinatários clicaram no email.

Assim como a taxa de abertura, é preciso fazer um cálculo para chegar à sua porcentagem.

Para isso, divida a quantidade de emails clicados pela quantidade de emails entregues, multiplicando o resultado por 100.

A taxa de cliques é considerada boa quando é superior a 2%.

 

Conversões

Essa análise é muito importante, pois você precisará mensurar os resultados do email em conversões.

Esse resultado vai variar de acordo com cada campanha e seus objetivos.

Avalie a aquisição de novos leads, de Leads convertidos para leads qualificados e de leads qualificados para oportunidades.

 

Automação de marketing

Automação de marketing é a prática de utilizar softwares e tecnologias para agir em escala e consequentemente aumentar os resultados de sua empresa.

Com a automação é possível identificar, acompanhar, agir de forma personalizada com o público e ainda em grande escala.

Essa forma de gerenciar as ações traz benefícios quanto à facilidade, melhorando o dia a dia dos responsáveis.

Além disso, melhora as vendas e o relacionamento com cada um dos clientes.

 

Email transacional

Os emails transacionais são como uma resposta do sistema para as ações realizadas dentro do site.

Por esse meio é possível criar um canal direto e efetivo com cada um dos clientes que entra em contato com você e seu conteúdo.  

O email transacional pode ser usado em diferentes situações. Veja um exemplo:

 

 

Você pode criar emails transacionais e programá-los para que sejam enviados cada vez que um cliente:

 

  • efetuar um cadastro em seu site;
  • assinar a newsletter;
  • efetuar um download de algum arquivo ou documento;
  • efetuar uma compra.

 

Para que os seus emails transacionais tenha sucesso, precisa-se seguir alguns passos e o primeiro deles é ter as informações sobre a transação em primeiro plano.

Para isso utiliza-se a estratégia de cross-sell, que nada mais é do que ter um sistema que auxilie na definição de quais produtos são interessantes e indicá-los de acordo com o comportamento do consumidor.

Outro passo importante é levar em consideração a experiência que o usuário teve no site, que deve ser continuada nos emails transacionais.

O uso dos elementos, fontes, cores e linguagem precisam ser consistentes.

Também deve-se ter cuidado com os acessos aos emails pelos smartphones, que variam muito; por isso é importante manter os transacionais sempre otimizados para esses dispositivos.

 

Criar listas personalizadas para Facebook e Google

O recurso de audiência personalizada, como também são chamadas as listas, foi lançado em setembro de 2012.

Essa ferramenta cria listas segmentadas de pessoas retiradas das suas listas de emails e telefone para que você consiga criar anúncios e atingir seu público dentro da rede social.

Para isso você precisa fazer upload da sua lista de emails que então o Facebook compara com os cadastrados na rede e pronto, você achou seu cliente e já pode atingi-lo com anúncios também desta forma.

Para criar as listas personalizadas, você pode, além de fazer upload da sua lista de emails, utilizar os visitantes do seu site, instalando nele um pixel do Facebook e depois criando a lista de público personalizado com base nisso. Ou criar uma lista com base nos fãs da sua página, ou seja, as pessoas que curtiram a página da sua empresa.

Depois de ter seu público personalizado dentro do Facebook, você também pode criar uma lista com um público semelhante a partir das pessoas que já são clientes da empresa.

 

Ferramenta LOOKALIKE

A ferramenta do LOOKALIKE  aproveita a segmentação feita para sua lista personalizada e cria uma lista com pessoas que tenham interesses semelhantes.

O mesmo acontece no Google: a ferramenta analisa o perfil do seu público atuante e dá resultado de um público que tenha as mesmas características, para que você então aumente sua lista de contatos e com isso tenha maior conversão.

 

Viu só como o email marketing pode ajudá-lo muito a aumentar suas vendas?

 

A ferramenta contém informações valiosas dos seus usuários na internet e, sabendo usá-la de forma inteligente e estratégica, a empresa só tem a ganhar.

 

Implementando e colocando em práticas todas essas etapas que mostramos a você e analisando da melhor maneira possível, você terá uma estratégia estruturada.

 

Além disso, você criará um relacionamento melhor com cada um dos seus clientes de maneira personalizada, ficando à frente de outras empresas.

 

Então, você está esperando o que para começar a fazer email marketing?

 

Comece já a colocar todas as dicas em prática!